sexta-feira, 27 de julho de 2007

ebulição

Parar?
Não. Eu quero os sonhos livres
as folhas soltas
as cores inebriantes e tocando as estrelas
Parar?
Não.
Eu sou teimosa.
Me apaixono pela vida.
Quero achar normal o suor no meu rosto,
meus cabelos sujos, meu juízo perdido como os 20 anos permitem!
Não quero viver numa eterna propaganda de banco!
Não.
Quero chorar com angústia.
O meu prazer é sentir. Seja o que for. O meu prazer é profundo, é insano.
É o grito.
É jorrar cores!
Escrever com força até rasgar o papel.
Mas... os olhos censuram.
Olhos de esfinge que me castram sepultando toda a poesia dentro de uma cova chamada realidade.
Aí eu caio, eu mergulho em alta velocidade e quebro meus ossos , para o mais belo deleite do coro dos contentes! Contentes? Contente-se.

Um comentário:

l-nise disse...

é a tua cara mesmo... ^^