sábado, 1 de dezembro de 2007

Tristeresíndia, 02 de dezembro de 2007

Me pergunto da necessidade que essa juventude que se julga pós moderna tem de parecer saber. Devorar informações. Mostrar que leu... É no mínimo patético... Doentio mesmo. Ninguém se preocupa em realmente digerir o que comeu...come e come e come e come...

Agora pouco estive em um desses ambientes de Leviatãs que vomitam erudições rôtas...ambiente que não há palavra suficiente para definir. Arte: era o que se tentava fazer, mas era tão arte pela arte que acabava vazio de significado, vazio até mesmo de sentimento...sem sentido, sem noção. Arte que arde! Parece impossível algo sem alma, mas nem pena era de se sentir.

Amadurecer? Talvez seja preciso bater mais com a cara na realidade...pelo menos parecer real..Chega desse baile sinuoso, dessa vida cheia de cortinas e máscaras absurdas...máscaras nada interessantes, é tudo sem compromisso...brincadeira de crianças que fingem conhecer o mundo, de criancinhas que querem chamar atenção: ó, eu existo com meu cigarros interessantes, ó, eu existo com minhas camisetas de estampas cool...ó, mamãe, vou fazer arte, mas volto 10 horas, ta?

Poupem as pobres almas mortais que não entendem de arte,...vão estudar...trabalhar de verdade, firmar algum compromisso sério para fazer Arte! O mundo, de fato, não gira em torno deles, e se girasse acho que metade da população morreria de tédio e depressão. A vida com certeza é muito mais que isso. A vida, eu nem sei de nada, é muito mais, absurdamente mais e mais...

E outra coisa: existe uma diferença entre falta de conhecimento e estilo. E muitos andam comendo falta de conhecimento e arrotando estilo...Se não aprendeu o que a humanidade vem trabalhando há anos, não me venha com novos estilos! Depois de certo tempo a sua repetição vai agravar a minha tristeza...tédio que evolui para uma depressão aguda! Vamos traçar metas, estudar com a mente aberta, discutir, ouvir...vamos ver o antigo, o chamado “clássico”, se ele recebeu esse nome foi por algum motivo...mesmo havendo toda essa discussão a respeito de cânones...

Vamos ter uma noção para depois criar um algo original Chega de querer ser pura e simplesmente “conceitual”! Conceitual é o dicionário!

Desculpem minha leiguice, mas eu tinha que parir algo a respeito de tantos novos auto intitulados artistas de minha geração...tanta gente tentando parir alguma coisa interessante, e outros (para deleite geral) não necessitam de mostrar o trabalho de parto...o rebento nasce e os apreciadores reais reconhecem um trabalho de boa qualidade.

Passar bem!

5 comentários:

L-nise disse...

tudo isso por causa de uma ida ao salão de humor???

Rosa Kapila disse...

Minha poeta preferida entre os vivos onde anda você?
beijão
www.rosakapila.zip.net

Rosa Kapila disse...

Esse seu texto sobre Arte em Teresina vou responder depois, com calma. Primeiro vou comê-lo e digeri-lo.
beijão
www.rosakapila.zip.net

Talita - tá disse...

Chega desse baile sinuoso, dessa vida cheia de cortinas e máscaras absurdas...máscaras nada interessantes, é tudo sem compromisso...brincadeira de crianças que fingem conhecer o mundo, de criancinhas que querem chamar atenção: ó, eu existo com meu cigarros interessantes, ó, eu existo com minhas camisetas de estampas cool...ó, mamãe, vou fazer arte, mas volto 10 horas, ta?

precisa dizer mais?

amoooooooooooooo

Anna disse...

Laís

simplesmente ,,, fiquei embasbacada, engasgada, sem voz, tonta assim, indo e vindo, nessa leitura ... CARAMBA!

eu sei, eu sei, o pastiche pós-moderno, bobocas que fazem qualquer coisa para serem aplaudidos pelos demais bobocas "ecléticos"

;
;
;

mas *&¨%$¨%&¨... vc pegou pesado!

Abraços!