segunda-feira, 26 de maio de 2008

Só para não explodir...

Sou a favor dessa desavergonhada forma de sentir, a mais descarada possível. Assim como sou a favor de me arrebentar na parede várias vezes antes de ter certeza que não há portas... aí eu pulo a janela com algum pensamento roubado deliciosamente de algum texto dobrado dentro de minha bolsa.
Que seja!
Que sejam...
Sejamos!

3 comentários: