terça-feira, 5 de maio de 2009

Nordeste

Quando não é 8 é 80. É a melhor expressão para o que está ocorrendo aqui onde vivo. Quando não está quase que pegando fogo, está assim, alagada, submersa... mesopotâmia desesperada...
Além de tantas outras cidades ilhadas no resto do Piauí e outros estados.
O presidente vem olhar, prometer... sobrevoar o desespero.
Para meus escassos visitantes fica a deixa... vez por outra algum de fora passa por aqui:

CONTA BANCÁRIA PARA DOAÇÕES:
Conta 7720-8 Ag. 3791-5
Banco do Brasil - Sec. Mun. de Trabalho, Cidadania e Ass. Social

Já são mais de 8000 famílias desabrigadas.



Pontos para captação de donativos em Teresina:

Teresina Shopping (Rua Raul Lopes, 1000 - Noivos)

Canadá Veículos (Av. João XXIII, 1720 A - Noivos)

Empório Veículos (Av. João XXIII)

Dafra Motos (Av. Miguel Rosa)

TV Cidade Verde (Rua Valença, 3737 - Taboleta)

Buriti Propaganda (Rua Angélica, 927, ao lado do Favorito Comidas Típicas)

Jus Navigandi (Rua Santa Luzia, 2480, por trás do Banco do Brasil da Piçarra)

W7 (Av. Nossa Senhora de Fátima, 1557 - Ed Monsenhor Chaves, Sala 107)

Espaço Cultural Raízes (Rua Dirce Oliveira, Ininga, ao lado do muro da UFPI. Somente sexta, sábado e domingo, durante todo o dia, sendo que haverá um evento para arrecadar mais alimentos e roupas no domingo)

Se você tem alguma dúvida sobre como realizar as doações, pode entrar em contato com a Defesa Civil do Piauí.


Pessoal do Twitter que resolveu se organizar:

Zonas Centro e Sul:

Av. Barão de Castelo Branco, 2145, apto.203 (no cruzamento da Maternidade Evangelina Rosa, um prédio com portão grande na frente).

Zona Leste:

Rua Prof. Adalgisa Paiva, 1236, Morada do Sol (Próx. à Marçonaria)

Rua Angélica, 927, Bairro de Fátima (Rua do Favorito Comidas Típicas).


Zona Norte:

Rua Amazonas, 2246, Marquês (casa verde ao lado da Maria da Paz Buffet)

Rua Miguel Alves, 4651. (Próx. Balão da Coca-Cola e ao Hosp. do Buenos Aires.)




2 comentários:

eu e outras de mim disse...

O Piauí, Sobral... andam um caos, as periferias tomadas de água, gente e mais gente desabrigada. Os rios subiram muito de nível e as chuvas não param... péssimas políticas habitacionais de governos estúpidos e corruptos, exploração desenfreada dos recursos naturais e nada, nada de controle social, nada de participação popular nos processos de reinvidicações... lembrei-me de Pagu: ela dizia:"tudo, tudo, tudo menos essa ratoeira". Creio estar numa ratoeira...

Jota Pê_The disse...

As inundações e secas da nossa Teresina e região da Mesopotamia Nordestina nos ilham e isolam mais e mais; estão-se quase a tornar cíclicas catástrofes, como as eleições.
Belo e humano gesto; parabéns Laís.