segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Sou(L)

Não, não é nada de bonito, nada belo. Hoje eu quero as coisas sujas,...nada de lírios ou flores claras, quero o lixo.
Espírito indecente, loucuras inconsequentes...devaneios profanos.
Ontem eu quase não levantei da cama, o gosto de morangos mofados, os lábios inchados de uma porrada. Ontem quase fui embora de novo, mas as dores me mantiveram sóbria...deitada.
Se pudesse viajaria de volta para Vênus, ouvindo Radiohead no meu ônibus,... nada nada nada me faz mover os pés, nada me fez aquecer as mãos...
Palavras que poderiam vir para rimar.
Soluções que não fazem nada além de me destruir mais ainda.
Metades.
Metas.
Ainda fui alí, espiar o tempo na janela, quase me arrastando...quase me retirando de novo da órbita.
Eu te disse que daria náuseas morar na Terra...
Mas.
Mar
mas
Mar o mar o mar amar...
Ainda ontem eu fui ao inferno e as portas todas se abriram...
extravaso de novo nessa tentativa frustrada de parecer comigo.
Impossível.
Inefável
Infinito.

6 comentários:

Maluzinha disse...

O que é a vida senão um grito abafado e desesperado para que se viva,que se mantenha de pé e de que não desista de lutar pelos seus sonhos. ( Luiza )

Gosto do que você escreve, tento compreendê-la e o que eu consigo é me perder por entre as linhas escritas, pelos caminhos que vão se abrindo em cada palavra, em cada murmúrio e ,então,simplesmente vivo o seu poema . Bjos

Rosa Kapila disse...

Uma bela chuva oblíqua pra você, Laís.
Gostei do jeito Cesário Verdiano desses seus últimos poemas. Só está faltando febre e frio febre e frio febre e frio
abreijos
www.rosakapila.zip.net

Washington disse...

cuidados com as saídas.
se cuide.

abraço.

Ana Patrícia disse...

então não esquece de me chamar quando sair o próximo ônibus pra marte, porque o gosto de morangos mofados e o cãncer na alma permanecem por aqui também.

L-nise disse...

vou contigo...
levo o CD do PH
cantaremos juntas
e ouvirei com todo o prazer
você
recitando
Mundo Livre S.A.

Amo-te liLaís!

lorena a. disse...

ir a Vênus é um doloroso desejo a mim. me cabe apenas descobrir o caminho.


belo post.

=*