terça-feira, 14 de abril de 2009

Mais ou menos assim...

Hoje não há lirismo. Só o gosto do sangue na boca e a valentia me acompanhando.

Hoje não há espaço para lirismo. Só a vontade pulsando em todos os poros dilatados.

Hoje só há o calor, e a morte espreitando a clarear fios nas cabeças dos humanos.

4 comentários:

Elliott disse...

"estou farto do lirismo comedido..."
kkk

Lucas Branco disse...

*-*

Pollyana disse...

sempre muito bom passar por aqui...

iaNa... disse...

...esse "Mais ou menos assim"
me deixou mais ou menos assim... ^^