quarta-feira, 7 de abril de 2010

Eu digo amor

e meus lábios se entregam em febre e reticências. Antes a palavra escrita ante o desespero de não ser. Sempre espero alguma coisa além e sempre me perco nos ilimitados detalhes das texturas incandescentes. O fogo. Eu digo amor. Desta vez grito para que o sangue corra rápido, para que o medo estremeça e para que meu rosto assuma nova cor. Eu sempre digo amor. É que me repito em parágrafos infinitos, me suplico para que eu pare e não atendo meus pedidos. Ah!... eu digo amor! Eu digo e não funciona, minhas pernas somem e eu morro quando a alma abandona, o vento me carrega e é quase sempre o espírito. Eu digo amor, eu digo.

6 comentários:

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

De dizer amor, sigamos... sempre... Belíssimo, menina! :D

Renata Magalhães disse...

Poucas linhas, muito sentido e grande beleza nas e das palavras.

"Antes a palavra escrita ante o desespero de não ser."

É interessante como o ser humano, apesar de cada pessoa ser única, possui semelhanças, que não meramente são poucas. O homem vive em constante questionamento e na busca do amor pleno, da paz consigo e com o mundo. Belas palavras! Abraço...

Elliott disse...

Se não digo amor
meus lábios
se entregam em febre.
minhas pernas
meus pedidos
somem
suplicam.

Ah!... quando eu digo amor!
grito parágrafos infinitos,
meu rosto assume nova cor,
em detalhes de texturas
incandescentes
e o medo
estremece.

Morte
alma
reticências
desespero de não ser
amor o amor.

Mas se não digo amor?
E ama o amor
a fogo
e em palavras
não atende o amor?

Por isso,
o vento me carrega
por entreportas da dor
e sempre digo amor.


Lee Flôres pires

Laís Romero disse...

lee! Tsunami criativo é? haha atropelo e reverbero... ^^ Ficou lindo.

Eros Magnus UM GRANDE HOMEM disse...

Eu gostei muito da rítmica adotada e excitei-me intelectualmente com a leitura!!!
lembrei do AMOR NATURAL!!!
tambem sou poeta!
escreva + poemas eroticos!!!

Arianne Pirajá. disse...

te afasto com meu pandeiro!!!!!
hehehehehe
;*
botei aquela tua foto lá no blogue. ficou bonits.