quarta-feira, 30 de julho de 2008

Diversonagem

Antes de tudo era o vazio das horas oceânicas e o Saara de páginas a desafiar meus dias.

Antes do extraordinário eram as hemorrágicas aparições, os derramamentos despudorados e as palavras em demente êxtase.


Antes, bem antes...


Agora são os instantes a passar, e a morte a clarear os fios nas cabeças dos humanos. Instante confuso...

Amanhã,(doce planejamento ridículo) talvez nasçam as histórias certas.

3 comentários:

thyago david. disse...

Bom.

abailarinacaleidoscopica disse...

Na incerteza do hoje,agarremo-nos a algo mais [in]certo ainda:o amanhã...

andréa disse...

talvez nosso amanhã de tão diáfano só possa ser vislumbrado no presente.