sexta-feira, 27 de março de 2009

De longe

Já dá pra me ouvir meu bem... daí você já pode me ouvir.
Pode vir, o acaso cuida de resolver os nós.
Aqueles nós que insistem em tropeços e lágrimas.
Eu sempre fico de longe gritando, e de perto fico bem grande, tão grande barulho...
Pode vir, eu quero. Já tenho espaço, e não saio correndo, nunca mais fiz isso.
Daqui eu te escutei, te senti.
Já pode ficar. Desde sempre.


3 comentários:

Moça do Fio disse...

Uia!

Que texto mais delicioso!

É bom ficar quando nos sentimos a vontade com alguém, né?

É por isso que venho sempre ao seu Blog ;-))

Beijos.

Lucas C. disse...

aaah, ele é tio?
ceerto...
tirei as conclusões erradas aqui, uhauhaa
ainda bem que eu não disse:

"Tio Romero eu conheço sua filha demáaas!"

uahuaa

Paulo Beck disse...

Lindo!

Queria saber fazer poesias assim, mas infelizmente me expressar de formas abstratas não é o meu forte.

Obrigado pela visita no meu blog! Sempre que quiser refletir sobre alguma besteira, seja bem vinda! ^^