domingo, 28 de março de 2010

A crítica e o tempo

De fazer com bom humor
Falar de amor
Rima, riso e artifício
Nem me fale em poesia
Que aos 20 não é isso

De fazer com lágrima
O compromisso adiado
Falar dela: perfeição e passado
Nem me fale em poesia
Que aos 30 ainda é descaso

De discorrer das complexidades
Alterar conceitos
Repetir fatos, ditos e feitos
Nem me fale em poesia
Que aos 40 é sem efeito

Mas ainda insistia
Despudoradamente
Grito amor e riso
Nem me fale em poesia
Que ainda se morre disso

3 comentários:

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

brisa de alecrim
perfuma o dia
do jardim sem flor


(Lírica)

http://liricadocastelo.blogspot.com/

Borboletas ao sol disse...

E ainda sopra isso...

Borboletas ao sol disse...

E ainda sopra isso...