sábado, 8 de março de 2008

Boa noite e boa sorte

Não que eu queira negar, mas...

olha, não precisa teatralizar tudo! Não dá...
Me pessoalizo: 'Eu, tantas vezes vil!'... 'Nunca conheci quem tivesse levado porrada'...
Belíssimo parlar de novos hipócritas! Belíssimo parlar de pequenos versadores da nova moral da vida.
Despejar algumas subjetividades sobre minha cabeça não adianta: desfaça o falatório e não disfarce nada em historinhas do século passado.
Acordei hoje me pesando, do outro lado algumas palavras jogadas, alguns textos embromados, uma estrovenga só: e adivinha?! A vida ainda vence.
A vida não é doce, a vida nunca vai ser um algo com cheiro leve, a vida é dolorida, deliciosamente dolorida e deve ser rasgada, atrevida e com possibilidades incontáveis...sem verdades absolutas, nem mesmo as verdades que proclamo dizer abertas... a vida é. It.
Apaixão. A apatia do lado de lá não me agrada e não vou me esforçar tentando entender o motivo de não haver par para mim nisso tudo...Não há par para mim na vida vil, nas horas erradas, não há par na vida que me acompanhe nestas errantes horas de doença vital humana. Amigos amigos, perfeição não há.

2 comentários:

T2A disse...

Parabens Lais!

Patrícia Basquiat disse...

É VERO
A VIDA É DURA

BEIJO AMOR